A pureza do Lapitec® em os revestimentos de uma moradia encantadora

Projeto: Villa Manta, Sardenha, em Itália
Data de conclusão: Setembro 2016
Material usado: Bianco Crema  - Satin e Vesuvio; Sahara, Tabacco - Satin
Aplicação: revestimentos internos e externos, revestimento piscina, casas de banho e spa

Este é um projeto desafiante no coração da Sardenha, em Itália, para idealizar uma verdadeira "casa de família" a partir de uma villa dos anos 70. O protagonista dos revestimentos internos e externos é o Lapitec®: mais de 1000 m2 para criar um impacto único, de grande harmonia e elegância.

Um cliente internacional, uma villa com duas unidades habitacionais, uma propriedade de 5000 m2 e vista para uma das mais belas praias da costa da Sardenha. O pedido? Transformar este espaço, respeitando plenamente o património existente, numa "casa para a família", para viver em todas as estações do ano e em todas as fases da vida; um lugar de união e relação, onde interior e exterior se relacionam e se associam. Para projetar a totalidade, o GAAP studio: três jovens profissionais que escolheram implementar a sua abordagem estilística num contexto arquitetónico muito definido e com uma forte ligação à tradição.

O Lapitec® enquanto veículo de sensações

A seleção do material foi fundamental para conseguir expressar e tornar percetível o valor emocional de todo o projeto. Desde o início, a pedra sinterizada em toda a massa foi escolhida pela pureza dos seus acabamentos e das cores que a tornam única no mercado. Logo numa fase inicial do projeto, o GAAP studio propôs usar um material de pedra branco, sem impurezas ou veios no interior, e que estivesse disponível em placas de grande formato. Para a villa na Sardenha, foi escolhido o Bianco Crema no acabamento Satin, aplicado nas superfícies interiores do pavimento e nos revestimentos de algumas das casas de banho, e o Vesuvio, para todos os pavimentos do exterior. Além disso, foram utilizadas as cores Sahara e Tabacco no acabamento Satin para criar algumas casas de banho e o spa. Assim, foi possível ter uma grande continuidade cromática entre o interior e o exterior, entre a casa e a natureza, cabendo aos acabamentos a possibilidade de diferenciar a perceção das superfícies de modo requintado. De facto, o acabamento Satin é único no seu género, uma vez que se aproxima mais da perceção provocada por um elemento natural, com um equilíbrio perfeito entre consistência e sensação aveludada ao tato: é um acabamento que torna o Lapitec® um material "quente". Por outro lado, o acabamento Vesuvio garante uma utilização segura do pavimento, graças ao visual de granito flamejado que reduz a natureza escorregadia da superfície.

Uma nova leitura do que já existe, com uma perspetiva contemporânea  

A villa inicial, composta por duas unidades habitacionais diferentes construídas nos anos 70, num lote de cerca de 5000 m2, encontrava-se originalmente dentro de um amplo jardim que se estendia ao longo do declive natural da colina, com abertura total para a vista de mar e inserido no verde circundante. A construção foi completamente reestruturada, mantendo apenas a estrutura de suporte, que foi ampliada no novo projeto. A villa foi repensada procurando criar uma harmonia entre as linhas simples e decididas da arquitetura existente e a suavidade da forma natural do terreno e das rochas. O objetivo foi gerar o máximo de continuidade entre espaços interiores e exteriores através da grande homogeneidade cromática do Lapitec®. O efeito final, de grande impacto, "esconde" soluções de projeto e técnicas que foram possíveis graças às propriedades e à capacidade de transformação da pedra sinterizada em toda a massa. Para o pavimento, por exemplo, foi escolhido um módulo de base com 150 por 75 cm de dimensão, que garante uma utilização ideal das placas de Lapitec®. Cada uma das peças individuais foi adaptada às dimensões das divisões interiores e ao ambiente exterior, obtendo assim um design de altíssima precisão. Para as paredes, foram utilizadas placas únicas do pavimento até ao teto, com uma altura de 250 cm.

Terra e água: elementos naturais para viver e habitar

A piscina foi projetada na parte dianteira da casa e cria um cenário entre céu e mar. Tem um design fluido, mas geométrico e racional, que se estende por 230 m2. O revestimento e os caminhos integralmente em Lapitec® ornamentam o design do espelho de água, criando uma zona de forte impacto visual. Isto é, sobretudo, por mérito do Bianco Crema, que graças à sua tonalidade suave e mediterrânica, se enquadra na perfeição entre as cores da paisagem. As placas de grandes dimensões foram modeladas para aderir entre si e criar um efeito de continuidade do material. Este efeito associado à borda infinita da piscina dá origem a um horizonte visual que se prolonga até abraçar o mar. Os caminhos exteriores e toda a área em frente à villa recuperam a delicadeza cromática do Bianco Crema e associam-na ao acabamento Vesuvio, com uma superfície ligeiramente mais estruturada. O resultado é um ambiente exterior com uma expressão de naturalidade, com a pedra sinterizada a sublinhar e a destacar uma arquitetura que tem uma forte ligação ao contexto: um lugar que acolhe, que abriga, que transmite paz e que é verdadeiramente inspirador. Tal como a própria natureza. Tal como uma casa de família.